Cortinas grandes ou pequenas: qual o tamanho ideal de cortinas para quarto?

Na hora de comprar cortinas para quarto, uma dúvida é comum: afinal, qual o tamanho ideal das peças? Para lhe ajudar a acertar na aquisição, indicamos quando escolher a cortina grande ou pequena. Acompanhe!

cortina

Qual o tamanho perfeito?

A recomendação geral é utilizar uma cortina grande, preferencialmente do teto até o piso, porque provoca um efeito visual de alongamento, dando a impressão que o pé direito do cômodo é maior.

Além disso, a cortina no tamanho grande passa uma impressão de elegância e sofisticação para a decoração, deixando-a muito mais bonita e refinada.

A cortina pequena só costuma ser mais recomendada em duas situações específicas. Uma delas é quando um móvel é posto abaixo da janela (escrivaninha, bancada ou cômoda).

Outra situação é no quarto de crianças, já que com o modelo menor não será possível acessar facilmente a cortina infantil, minimizando a possibilidade de puxões e de queda do acessório.

 

Como calcular o tamanho da cortina pronta

Antes de comprar a cortina, é importante saber calcular o tamanho que a peça deve ter de acordo com a janela. Não importa se for utilizar uma cortina grande ou pequena, recomenda-se somar 40 centímetros ao comprimento da janela e multiplicar esse resultado por 2.

Por exemplo, se a janela tiver dois metros de comprimento, faça o seguinte cálculo: 2m + 40cm = 2,40m. Então, multiplique 2,40m por 2 e o resultado será 4,80m, que é um tamanho ideal para o comprimento.

É interessante que tenha essa sobra para evitar que a cortina fique muito esticada ou num tamanho inadequado, o que comprometerá sua beleza. Além disso, a sobra ajuda a bloquear melhor a luminosidade e vento.

Se a cortina para quarto de casal ficar um pouco maior do que o esperado, existe a possibilidade de ajustá-la numa costureira. É sempre melhor sobrar tecido do que faltar, porque é mais fácil adequar a peça.