Explora e abandona a tendência mármore

Já o dissemos: o mármore está de volta com força este ano e tem muita vontade de conquistar nossos lares. Nesta ocasião, suas aplicações vão além de qualquer uso clássico para atingir, com sucesso, outros setores, como o design industrial ou da moda. Seja na forma de uma louça ou na estampagem de uma linda saia, as veias e as cores do mármore nos inspiram e confirmam que o bom design costuma resgatar materiais de sempre para dar-lhes um uso inovador. É assim que nasce e se desenvolve a tendência mármore este verão, uma tendência que, se alguma coisa se destaca, pela sua inegável elegância e por sua capacidade de nos surpreender.

Em meados de maio, analisando as tendências para este verão, já vimos que o mármore, além de como um complemento do projeto de alguns móveis, também podia dar muito o jogo individualmente, cobrindo paredes inteiras ou de dar forma a todo tipo de ornamento. E não nos surpreende que a sua utilização tenha ido mais ao longo do ano, como demonstram algumas peças feitas integralmente neste material, resultando confortáveis, bonitas e elegantes, para além da primeira impressão.

Mas o que realmente faz parte do mármore ao público e designers é a versatilidade de suas águas, úteis em estampas que percorrem todas as cores que o mármore apresenta na natureza ou na sua posterior tratado. Além do clássico cinza, encontramos intensos azuis marinhos que se conectam com as tendências aquáticas que também estão dando muito o que falar neste verão, e também quentes de castanho e cobrizos.

Os estampados em mármores também se deixam ver em muitas aplicações têxteis. Os mesmos padrões que aparecem em uma blusa de print irresistível passam a uma almofada com resultados surpreendentes. Aqui destacamos trabalhos bem-sucedidos como os projetos de Pomba Wool, um designer capaz de superar a rigidez do mármore dando lugar a peças cheias de sensibilidade e sutileza.

Mas, para além desta designer, o print de mármore se apropria de roupas, acessórios e objetos que jamais poderíamos ter imaginado ver este tipo de textura.

Resta-Nos a dúvida de até onde pode chegar o protagonismo do mármore em nossos lares. O que vos podemos assegurar é que ele combina perfeitamente com outros materiais, em especial a madeira e o vidro. Por outro lado, a natureza sóbria de suas cores permite-nos lucirnos em sua decoração, complementando qualquer armário de mármore com detalhes de cores que proporcionam contraste, vitalidade e encanto.

Quem nos ia dizer que um material tão sóbrio e pragmático como o mármore seria uma vida nova em 2014? Apesar de surpreendente, nós temos o prazer de viver esta tendência e de vos convidar para testá-lo durante este verão quente.
Imagens | Clicando em cada imagem, você pode acessar sua fonte original, com exceção da imagem de cabeçalho que é de Koket.
Explora e abandona a tendência mármore

Desfrute de um outono confortável com a poltrona relax reclinável Malta

Se bem é certo que o outono ainda está nos dando muitos dias de sol, nós temos que fazer a idéia de que se aproxima uma mudança de chip. À medida que as suas temperaturas, sua próxima parada no caminho nos passar mais tempo em casa e desfrutar de um outro tipo de lazer, como ler livros ou ver filmes enquanto chove no exterior. Para que a mudança não nos apanhe de surpresa, há que estar preparados com uma boa cadeira. Por isso, hoje queremos falar-vos de um dos melhores aliados na hora de relaxar em casa: a poltrona relax reclinável Malta.

Poltrona relax reclinável Malta é um imprescidible entre as poltronas de relaxamento disponíveis no DueHome. A primeira de suas muitas vantagens são as suas reduzidas dimensões, em comparação com o que é habitual neste tipo de lugares, coisa que garante que ficará sem problemas em nosso salão, por menor que seja e que não vai roubar o protagonismo ao resto do mobiliário. Poltrona relax reclinável Malta é, além disso, muito versátil em qualquer de suas posições: com apoio para os pés exibido, o encosto reclinado, e todas as suas combinações intermediárias.

Outro de seus atrativos é a qualidade do tecido, semelhante a pele que se destaca pela sua semelhança com a pele de verdade, sem nenhum dos seus inconvenientes, já que o símil pele é de fácil limpeza e manutenção: passe um pano úmido o teremos limpo em segundos, todo um luxo se você não tem tempo de limpar seus móveis regularmente. Isso, somado a um design moderno e elegante, com duas cores disponíveis fazem dele um acessório de relaxamento indispensável após uma longa jornada ou nos momentos em que precisamos de tempo para nós mesmos. Nada mais fácil do que chegar a casa, sentar-se, e com um movimento de alavanca manual exterior, adotar a posição que mais nos satisfaça.

No Due-Home encontrar a poltrona relax reclinável Malta por 166€, um preço que, ao lado das características que vos temos comentado, justificam que seja um de nossos poltronas mais vendidos. Uma relação qualidade-preço muito atraente, tanto como sentar-se nele e deixar que a fadiga e as preocupações se despedacem. Com mobiliário como este, vos garantimos que o vosso outono será muito diferente… e, acima de tudo, muito confortável.
Imagens | Due-Home, com exceção da imagem de cabeçalho que é de Pixabay.
Desfrute de um outono confortável com a poltrona relax reclinável Malta

25 maneiras de decorar com rodelas de madeira

Já começa a ser um segredo que as fatias de madeira em bruto são de moda e que vai estar muito, muito mais, a partir de janeiro. Neste Natal 2014, em que o rústico e os materiais naturais são mais tendência do que nunca, estamos vendo pedaços de madeira como decorações de natal, base para tachos e até mesmo como porta-copos. Mas as rodelas de madeira oferecem muitas opções decorativas, e hoje vamos ajudá-lo a descobertas mostrando 25 maneiras originais e muito legal de decorar com elas. Te surpreender com o que dão de si!

O primeiro contato que tivemos com as fatias de madeira foi no outono de 2014, em que nós começamos a vê-las por toda parte, como material de base para criar, em casa, decorações de natal DIY. Nós as vimos decorando a árvore, a mesa, os guardanapos… mesmo os presentes! E a verdade é que são fenomenais.

Apesar disso, a madeira sem tratamento não é uma tendência nova: neste post já vos púnhamos o dia de que se tratava de uma ideia decorativa com cada vez mais adeptos, e parece que, finalmente, a madeira ‘raw’ encontrou a sua identidade perfeita em forma de fatia. E é que sempre é mais fácil encontrar uma vaga em casa para um centro de mesa, um porta-copos, ou uma estante que para uma mesa inteira com uma prancha de madeira em bruto, não é verdade?

Uma ideia incrível: usar as fatias de madeira e prateleiras de cozinha. Com elas, você pode até mesmo pegar um porta-condimentos vivo-a na parede. O brilhante!

Atreva-se com diferentes espessuras e você pode usar as fatias para um monte de coisas. Por exemplo, você pode transformá-los em bandejas ou em originais e rústicas vasos.

Coloque as fatias seu toque pessoal dibujándolas, pintándolas ou escrevendo mensagens nelas, para depois utilizá-las como belos quadros para decorar a parede.

E, é claro, converta-as em base para um monte de mobiliário: mesas de centro, mesas auxiliares, espelhos…

Que bonitas são as rodelas de madeira na decoração, né? Tende bom ânimo para pedir para o Natal ou Reis, pois em 2015 vão estar em todos os lugares, vai custar resistir!
Imagens | Clicando em cada imagem, você pode acessar a sua fonte original.
Foto de cabeçalho | Little Falecer.
25 maneiras de decorar com rodelas de madeira

Ideias para decorar caixas recicladas

Nestes tempos de crise, as caixas recicladas são uma solução mais rápida na hora de decorar nossa casa, e até mesmo de prover estantes, mesas de centro e mesas de cabeceira. Por este motivo, há um tempo vos demos algumas ideias para a decoração com caixas recicladas, uma entrada que vos amei. Mas, pouco a pouco, nos demos conta de que não só o suficiente para saber que aplicações de dar nas caixas recicladas: também é importante saber como decorá-los. E é que nem todo mundo tem que ser fã do acabamento “natural” da maioria das caixas. Se você se sente identificado/a, então de certeza que você vai adorar as ideias para decorar caixas recicladas que trazemos hoje.
1. Decorar caixas recicladas com pintura
A solução mais simples para decorar uma caixa reciclada é usar tinta para mudá-lo de cor. Você pode aplicar tinta ecológica ou acrílica com um pincel, ou usar tinta em spray. Para fazer isso, primeiro você deve limpar bem a caixa, em seguida lijarla e, finalmente, usar um verniz protetor antes de aplicar a tinta. Da cor escolhida vai depender do resultado –mais discreto ou mais colorido– e o seu efeito na decoração.

2. Decorar caixas recicladas com reforços
Mude a aparência de seus caixas recicladas forrándolas com papel de presente, tecido, roupa de saco ou forro adesivo decorativo.

Também vale qualquer outro tipo de papel, por exemplo, papel de jornal envelhecido… ou até mesmo mapas! E parece mentira o que fica com recursos tão simples.

O mais fácil é decorá-los por fora, mas se você utilize as caixas recicladas de tal forma que se mostre o interior –por exemplo, como estantes–, pode ser um pouco interessante cobrir o interior da caixa e pintar o exterior ou deixá-lo ao natural.

3. Decorar caixas recicladas com scrapbooking
Para os que não estão familiarizados com ele, o scrapbook é uma técnica que consiste em utilizar recortes de papéis bonitos para decorar superfícies. Pode ser aplicado para decorar álbuns de fotos, quadros e também caixas, entre elas as recicladas.

Uma das fórmulas mais fáceis e baratas para decorar caixas recicladas com esta técnica é usada para fazer papel de scrapbook, que costuma ser lindo. Para isso, você pode recortar e combinar pedaços de papéis diferentes, ou usar um mesmo papel para decorar todo o fundo.

E para os mais pro, por que não tentar o washi tape? É, sem dúvida, mais trabalhoso, já que há que ir cuadrando a trama da fita para criar a ilusão de uma área unificada, mas podem-se obter resultados bem bonitos.

O que vos pareceu estas ideias para decorar caixas recicladas?
Ideias para decorar caixas recicladas

É tendência na decoração: madeira sem tratar

A influência nórdica na criação de móveis e decoração em geral se mantém forte entre as tendências em decoração 2014, ganhando cada vez mais adeptos, pela sensação orgânica, de limpeza e de claridade, que transmitem. Dentro desta linha decorativa destaca-se, com força, um elemento típico do estilo nórdico: a madeira sem tratamento, um recurso que nos permite combinar superfícies 100% naturais de diferentes tons em ambientes sóbrios e até comedidos, tão próprios do design escandinavo.

A principal virtude da madeira sem tratamento é, talvez, o atrativo que desperta a imperfeição de sua superfície, essas formas aleatórias e orgânicas que apresenta a natureza sobre ela como se fosse uma tela, e que tão bem ficam quando se lhes dá a forma de um armário.

Nossos móveis de sempre, como as cadeiras ou as mesas, ganham mais personalidade ao mostrar texturas e veias que decoram, por si só, e que por vezes colocam um desafio na hora de escolher o resto do mobiliário. Mas o bom da madeira sem tratamento é que ele é versátil o suficiente para funcionar muito bem combinada com metais, vidro e até mesmo plástico.

Daí que encontremos essa tendência aplicada não apenas móveis, mas também como parte de elementos decorativos tão insuspeitos como quadros, espelhos e talheres.

A madeira sem tratar também está presente em cozinhas e banheiros, respondendo bem diante de umidade e vapores, e nos ajudando a conservar o calor, a casa durante o inverno, devido às suas propriedades térmicas. E também não devemos esquecer que os móveis feitos com madeira sem tratamento são mais sustentáveis e menos tóxicos, e que oferecem muitas possibilidades de reciclagem, podendo dar lugar a novas peças, através de materiais recuperados.

Também não é de estranhar que cada vez mais famílias apostem por este tipo de madeiras, seja em edifícios eco-friendly, ou cobrindo superfícies específicas, como paredes e pisos. Neste sentido, a madeira de acabamento rústico, é uma alternativa muito atraente para os clássicos de estuque.

E vocês, o que fariam? Credes que chegou o momento de dar uma chance a madeira sem tratamento? A nós nos parece uma tendência fascinante e uma volta ao básico… Não poderia gustarnos mais!
Imagens | Clicando em cada imagem, você pode acessar sua fonte, exceto cabeceira, que pertence a Anrei.
É tendência na decoração: madeira sem tratar

Tendências em decoração para o verão 2014 (Bônus Track)

Nas últimas semanas vos ter colocado as últimas tendências em decoração para o verão 2014, ressaltando especialmente aquelas que nos têm parecido inovadoras e que constituem uma ruptura com relação ao que levava até agora. Hoje fechamos a série com um “bonus track”, concentrando-se nessas tendências para a primavera de 2014, que vão ficar ainda muito presentes no verão, embora não sejam novas.
1. Branco e preto
O branco e preto veio forte na primavera, mas vai ser ainda mais forte no verão. Realmente, esta combinação começa a estar, por toda parte, e nós a vemos em aplicações cada vez mais originais que há alguns meses não imaginávamos. Já não só se materializa em prints geométricos: agora vemos subordinado a uma grande variedade de texturas, tecidos, móveis, acessórios e estadias, contrastando formas, dissimulando bordas e até mesmo a fazer ato de presença nas paredes.

2. Orquídea radiante e turquesa
Estes dois tons surpreendentes e cheios de vida vai seguir acompanhando-nos no verão, principalmente como acentos em decorações globais de tons mais neutros. No entanto, também é possível que encontremos algum outro look total. O que vamos ver muito são esses dois tons combinados com outras tendências estrela, como o black
Tendências em decoração para o verão 2014 (Bônus Track)

Tendências em decoração de Natal 2014 (2)

No início desta semana os falávamos de 3 tendências em decoração de Natal, em 2014, pelo que parece, vão ser muito populares neste ano, e hoje continuamos com a nossa série, selecionando e revendo 3 tendências mais. No outro dia, nós discutimos que, neste ano, há poucas tendências que andem sozinhas: muitas vezes encontramos várias ideias combinadas entre si, e as tendências de hoje não são exceção. Por outro lado, vereis que há uma aposta cada vez mais por um look rústico, com presença crescente do DIY. O regresso às origens em tempos de crise? Talvez. Mas, seja como for, as propostas deste ano são muito interessantes, assim que a imagem!
1. Quadros
Os quadros tornaram-se um acessório ideal nas decorações rústicas e vintage. No outro dia destacábamos a presença de materiais naturais, o DIY e as cores neutras na decoração de Natal deste ano, e os quadros não são mais do que a sua continuação natural. Ao igual que aconteceu no dia das Bruxas, este ano os quadros ganham um protagonismo invulgar nas decorações de natal. E, apesar de nunca ter sido um acessório de decoração típico desta época, a verdade é que são fenomenais. Assim que não te cortes e usá-las para transmitir desejos bonitas, mensagens esperançosos, desenhos simpáticos ou simplesmente para desejar um feliz Ano Novo.

2. Natal geada
O ano passado já foi uma tendência, e este ano a temática gelada de Natal repete. Mas enquanto que no ano passado o sorvete se concretizou, sobretudo, nas cores –foi enorme a presença do verde e o azul na decoração de natal, este ano, a referência para o sorvete é mais literal, e o que vamos ver são representações de neve em todas as suas formas e através de um monte de materiais. Uma micro-tendência a destacar aqui é o aparecimento de ornamentos que representam o sorvete utilizando materiais quentes e algo inesperados, como o feltro. De novo, um tipo de enfeite que você pode fazer em casa e que não faz mais do que corroborar a enorme presença do DIY na decoração de Natal deste ano.

3. Vermelho
O cor-de-Natal o mais popular de todos os tempos não podiam fallarnos não este ano. Mas, se bem que no ano passado o vermelho aparecia reinventado, misturado e profunda por tons laranjas, dourados ou cobres, este ano o vemos saturado em toda a sua intensidade e combinado com o branco, ou com um acabamento inegavelmente vermelho, mas suave, recriando uma superfície algo desgastado e, de novo, de estilo rústico e vintage. Procure-o e misture-o também com tons neutros e madeira para ter um sucesso total, e é claro com o verde, seu aliado de natal perfeito.

Esperamos que estas 3 novas tendências em decoração de Natal vos tenham inspirado para decorar a vossa casa em poucos dias. Nós já participou de algumas idéias,
Tendências em decoração de Natal 2014 (2)

É tendência na decoração: tapetes de macramê

Há alguns meses atrás, em pleno outono 2013, algumas publicações se uniram para resenhar uma micro-tendência que se repetiu aqui e ali, mas que não se atreviam a fazer a ligação ainda pelo seu nome: tapeçarias de macramê e, mais em geral, tapeçarias de parede, elaborados à base de tecidos. E é que este tipo de decoração de parede, muito anos 70, é arriscada e polarizante, o que dá a sensação de ter uma vida muito curta. Mas pouco a pouco as tapeçarias de macramê se foram fazendo o seu site e para o dia de hoje deixaram de ser uma micro-tendência para se tornar uma verdadeira tendência em decoração para a primavera de 2014.

Os primeiros a detectar a tendência foram Decor8, que souberam ver o amplo alcance de idéia e não se limitaram a analisar apenas os tapetes de macramê, mas que, destacaram-se os tecidos trançados como panos de parede. Sua intuição lhes levou a rever o trabalho de profissionais como Maryanne Moodie, a fundadora da House of Maryanne Vintage, que durante a sua gravidez, se dedicou ao macramê como meio de relaxamento e acabou vendendo suas tapeçarias com muito sucesso, o de BrookandLyn, um casal de Nova York que se mudaram para Los Angeles e, entre outras coisas, decidiram dar forma à sua arte através do macramê e tapeçarias de tecido, ou o apartamento de Adam Pogue no centro de Los Angeles, um lar cheio de ideias DIY entre as quais se destacam as tapeçarias de parede.
Maryanne Moodie

Maryanne Moodie
Maryanne Moodie
Apartamento de Adam Pogue, em Los Angeles
BrookandLyn
BrookandLyn
BrookandLyn
A partir desse momento, tornamos a ver tapeçarias de macramê e derivados de forma intermitente em vários lugares e publicações, até que em janeiro de 2014, a tendência se confirmou: Elle Decor nos propõe a criação DIY de vasos pendentes de macramê, no Etsy existem milhares de artigos com a tag “woven hanging wall”, e no Pinterest cada vez são mais numerosas as placas com a palavra “macramê” no título. Confirmado: o macramé é tendência. Como participar?
Imagens | Decor8, BrookandLyn, Old Brand New Blog, The Design Files, Casa Sugar, O Pinterest.
É tendência na decoração: tapetes de macramê

Clássicos do design: a cadeira Swan

Parece que a família de móveis criados por Arne Jacobsen não tem fim. Hoje entramos no mundo da cadeira Swan, prima do conhecido poltrona Egg, e irmã do sofá Swan cujas formas, conforto e qualidade a situam a meio caminho entre o mundo das cadeiras e as poltronas. Hoje queremos explorar a história desta preciosa cadeira, um móvel ideal para criar recantos acolhedores em sua sala de estar-sala de jantar ou para usar como cadeira de secretária ou para visitas em sua empresa ou escritório.

História da cadeira Swan
A cadeira Swan nasceu juntamente com a poltrona Egg, e o sofá Swan em 1958, quando o designer e arquiteto dinamarquês Arne Jacobsen, recebeu o encargo de decorar o interior do Radisson SAS Royal Hotel, um edifício que ele mesmo projetou e construiu, e que até 1969 foi o edifício mais alto da Dinamarca e seu único arranha-céus. Os três móveis foram posteriormente utilizados na decoração de outros edifícios de uso público projetados por Jacobsen, como a sede do Banco Nacional da Dinamarca.
O trabalho de Arne Jacobsen inscrição dentro do modernismo dinamarquês, que ganhou relevância após a II Guerra Mundial e que foi pioneiro da popularização do design escandinavo, propiciada pela IKEA. Como arquiteto, Jacobsen destaca-se pelo seu contributo para o funcionalismo, criando edifícios que se destacam por colocar o seu design ao serviço de sua função. Mas, se passou a história foi pela sua faceta de designer industrial, que o tornou célebre graças a outras peças de mobiliário como a 7 Chair, a Ant Cadeira ou a Drop Chair.
7 Chair
Ant Chair
Drop Chair
Tanto a cadeira Swan, como a poltrona Egg tiveram sua versão sofá, mas apenas o sofá Swan ainda está sendo produzido hoje em dia. Trata-Se de uma elegante variação da cadeira que, no entanto, apresenta um carácter absolutamente próprio e intransferível.
Sofá Swan
Como o sofá-Egg, a cadeira Swan e possui formas orgânicas que proporcionam um conforto absoluto e garantem uma certa intimidade e discrição, algo fruto de seu propósito inicial, como armário de hall de hotel, ou seja, como a cadeira de uso público pensada para um espaço de passagem, em grande medida, dedicado à arte da espera.

A situação e a forma dos braços, bem como a ligeira inclinação para trás que apresenta, otimizam o conforto que é capaz de dar.

Imagens | Due-Home, Facilisimo, Archi Expo Itália, Dexigner, Los Angeles Modern auctions auto Blog, FFFFOUND!
Clássicos do design: a cadeira Swan

História do mobiliário: o antigo Egipto (2)

Há alguns dias estrenábamos seção no blog, iniciando uma história do móvel que irá tentar explicar de forma amena, mas rigorosa, a evolução do mobiliário desde o antigo Egito até os nossos dias. E é que se pode considerar que o nascimento do móvel teve lugar no Egito, civilização em que os objetos do cotidiano empregados em casa alcançam um nível de sofisticação e variedade nunca visto até então. Esta civilização, que existiu cerca de 3.000 anos antes do início de nossa era, produziu uma riqueza de mobiliário surpreendente até mesmo para o dia de hoje.
A variedade do mobiliário egípcio: as cadeiras
O mobiliário egípcio era caracterizado, entre outras coisas, por oferecer muitas opções dentro de cada tipo de armário. Por exemplo, existiu uma grande variedade de cadeiras, a mais importante das quais foi a cadeira de tesoura, um projeto que aparece em todas e cada uma das civilizações posteriores e que perdurou até aos nossos dias. Assim que carrega entre nós um mínimo de 5.000 anos!

Da cadeira de tesoura decorre uma outra mais completa e sofisticada, com o encosto mais alto e no qual se colocava, como no assento, um fofo almofada. Ambas as cadeiras apresentavam a ornamentação própria dos móveis que entravam em contato com o corpo humano: os motivos de animais.
Nesta segunda cadeira foi evoluindo, até dar lugar a um tipo de cadeira com as pernas em forma retangular, imitando perfeitamente as patas do animal que pretendiam representar e, o mais importante, apresentando um assento totalmente côncavo sobre o qual se situava a almofada, certamente com a idéia de melhorar sua ergonomia.

Finalmente, houve um último tipo de cadeira com encosto e braços, precursora dos atuais poltronas. Este tipo de cadeira é a mais elaborada e elegante de todas, e está nos palácios reais. Toda ela está cheia de belos enfeites e firulas esculturas em madeira do encosto, os lados e as pernas.
A variedade do mobiliário egípcio: as camas
Apesar de que se sabe que, já na antiga Mesopotâmia usavam as camas, não foi ao Egito que estas alcançaram uma certa sofisticação, sem deixar de ser muito simples. Foi também uma das primeiras vezes na história que se usou algo parecido com um travesseiro: encosto de cabeça, que era portátil e se chamava uol. O uol costumava ser de madeira, mas às vezes também apresentava-elaborado em alabastro ou barro. Às vezes é forraba com linho, para suavizar o contato com a cabeça e o rosto, e seu objetivo era preservar o penteado do sono, daí a sua altura e dureza.

A típica cama egípcia para dormir se chamava angarib e apresentava um simples entrelaçamento de tiras vegetais sustentado por quadros retangulares sobre o que os egípcios colocava um colchão. Sabe-se também que os baldaquinos eram uma estrutura já utilizada pelos egípcios que, na ocasião, era a altura da cama até tal ponto que não podia aceder a ela mais do que através de um banquinho ou uma escada.

Mas esse não era o único tipo de cama do que temos conhecimento, no Egito, e os egípcios já tinham camas suplementares, a que chamavam “leitos de repouso”. Estas chaise-longues primitivas eram camas mais curtas e baixas que as camas normais, e os enfeites animais estavam muito mais intensificados, acrescentando-lhe a cabeça e a cauda para umas pernas já detalhadamente trabalhadas. Também nos divãs se usavam os da uol para apoiar a cabeça.
A variedade do mobiliário egípcio: as mesas e o armazenamento
As mesas no antigo Egito costumavam ser pequenas e baixas, e as mesas redondas, em forma de flor eram as mais apreciadas, embora não as únicas. E é que os egípcios não lhes aconteceu nunca construir grandes mesas para toda a família ou para grandes banquetes, mas que comiam sozinhos ou em grupos de dois e utilizavam para isso mesas pequenas. A ornamentação que acompanhava estas mesas era a mesma que para as cadeiras –os motivos de animais–, e é conhecida a torcida para os jogos de mesa de os egípcios, assim que, em muitas ocasiões, as mesas foram utilizados para este fim.

Quanto às caixas, baús e preço, costumavam ser confeccionados em madeira e eram bastante simples. Em sua maioria, não se tallaban mas que se pintaban com ornamentos geométricos e elementos da arquitetura civil, como plena copa ou colunas. Como uma variante dos depósitos, encontramos também os móveis com gavetas, em que eram guardadas as vestes, enquanto que os troncos e os depósitos os egípcios armazenados seus objetos de higiene pessoal e beleza, assim como seus produtos de cosmética e maquilhagem.
Cofre de marfim encontrado na tumba de Tutankhamon
O que vos pareceu a variedade de móveis que havia no antigo Egito? A nós, nos deixou com a boca aberta. Durante o mês de setembro, publicaremos um novo post sobre a história do móvel no Egito, que esperamos que estejam gostando tanto quanto nós. Feliz volta às aulas!
Fontes | Wikipédia, Egiptomaníacos, Móveis Vitale.
Imagens | Clicando em cada imagem, você pode acessar sua fonte, exceto a imagem de cabeçalho que é Expresso Viagens.
Quer saber mais sobre o antigo Egito?
História do mobiliário: o antigo Egito (1)
História do mobiliário: o antigo Egipto (2)