TRÁFEGO ORGÂNICO E PAGO: DESCUBRA AS PECULIARIDADES DE CADA UM

Dentro de um planejamento de marketing, existem diversas formas de se chamar a atenção de um visitante. Dentre elas, existe a criação de conteúdo com o intuito de ser o mais chamativo possível e, que pode se complementar ao anterior, o impulsionamento pago.

Ambos podem trazer bons resultados, a depender daquilo que você espera conquistar com o seu negócio. No entanto, ambos divergem em consistência e forma de crescimento.

Se você está em busca de entender melhor como funciona o tráfego orgânico, o tráfego pago e como cada uma delas funciona, então não deixe de conferir este artigo!

A imagem está mostrando de forma resumida como que funciona o tráfego orgânico e pago.

TRÁFEGO ORGÂNICO

Na internet, toda visita em site e ou blog é chamada de tráfego, que pode ser tanto orgânico quanto pago. O tráfego orgânico, por exemplo, é todo aquele que desempenha um crescimento no número de visualizações de forma a não depender de investimento financeiro para atrair público.

Não podemos dizer que o tráfego orgânico não possui nenhum gasto, isso porque estratégias custam algum dinheiro e levam tempo para terem retorno. Porém, o investimento aqui costuma ser menor e o resultado vem por um tempo muito maior quando comparado ao tráfego pago.

A forma de atração aqui se dá, principalmente, por meio de pesquisa por mecanismos de buscas, como Google etc. Portanto, o conteúdo precisa estar bem ranqueado, e para alavancar o tráfego orgânico é necessário o uso de um conjunto de técnicas conhecidas como SEO — que, porventura, também pode ser aplicado ao tráfego pago.

 

TRÁFEGO PAGO

No tráfego pago, a metodologia se dá por investimento em plataformas e sites que alavancam o seu conteúdo, destacando-o para os usuários que fizerem buscas. Isto é, você cria um anúncio pago com o Google Ads, por exemplo, fazendo com que as pessoas cheguem até a página que você deseja, site ou mesmo loja virtual.

Este modelo de tráfego se difere do tráfego orgânico em diversos pontos, porque está sujeito ao tamanho do investimento para gerar resultados. Ainda que o SEO possa ser usado aqui para tornar a escaneabilidade do seu conteúdo melhor, não é ele quem trará os resultados e, sim, o anúncio.

Também é possível realizar o tráfego pago em redes sociais, impulsionando posts no Instagram ou Facebook, aumentando as chances de captar leitores, seguidores etc. No entanto, em qualquer situação que seja, é importante ter em mente o tipo de retorno que você quer para a sua empresa com o investimento financeiro e analisar bem os riscos.

 

TRÁFEGO ORGÂNICO OU PAGO?

Quando se pensa na estratégia de marketing, ambas as alternativas são importantes e devem ser utilizadas. Isso depende muito do que você quer atrair para o seu negócio num determinado instante.

A gestão de tráfego pago pode ser feita por uma agência e possui um retorno muito mais rápido, enquanto o tráfego orgânico já é mais lento, contínuo e traz resultados duradouros — o que pode ser uma das melhores escolhas, considerando as vantagens que ele traz, tais quais:

  • Redução nos custos da estratégia, quando comparados ao tráfego pago, podendo assim ter uma margem de lucro maior sobre as vendas;
  • Diferente de anúncios, que param de rodar e diminuem o seu tráfego quando o investimento é cortado, no tráfego orgânico diminui os custos quanto mais visitas você receber na sua página;
  • Relevância da marca é outro fator importante. A partir do momento em que você produz conteúdo com o intuito de responder as dores do seu visitante e cria uma conexão com o seu público, aumenta as chances de você ser visto como uma referência e, portanto, ganha uma maior credibilidade;
  • Isso nos leva à construção do relacionamento, que acontece a partir do momento em que o seu visitante se torna um lead ao ceder suas informações em troca de algum material rico e, logo, entra para a jornada de compra e do funil de vendas. Acompanhá-lo nesse caminho, alimentando-o com novas informações e se aproximando ao máximo dele torna a relação e confiabilidade na sua marca muito maiores.
  • Por fim, mas não menos importante, a duração de um conteúdo trabalhado com a otimização para mecanismos de buscas (o famoso SEO) não tem prazo de validade. Com uma estratégia toda orgânica é capaz de gerar milhares de vendas para um único blog ou site por um longo período, sem a necessidade de um anúncio rodando continuamente — o que se tornaria bastante pesado para o bolso da empresa.

 

CONCLUSÃO

Como vimos até aqui, ambas as alternativas são escolhas que trazem retorno, dentro daquilo a que se propõem. Aqui, o marketing deve estar alinhado com os objetivos da empresa, construindo com ela a imagem que a marca precisa e o retorno imediato ou não para determinados passos.

Portanto, se você está em busca de alavancar a visualização do seu negócio e alavancar suas metas, considere contratar uma agência parceira para conquistar o melhor desenvolvimento.